Em 2015, a Organização das Nações Unidas (ONU) deu um grande passo no combate aos principais problemas da humanidade com a elaboração da Agenda 2030, que pretende mudar o curso de nossa história para acabar com a pobreza, a fome e a desigualdade; promover o bem-estar e a qualidade de vida; proteger o meio ambiente e enfrentar problemas ligados às mudanças climáticas.

A Agenda 2030 estipula os 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) e estabelece metas para todos eles. Essa estrutura de trabalho fomenta o alinhamento global de trabalho pelo desenvolvimento do mundo.

Por mais que o Observatório da Região Metropolitana de Manaus e suas iniciativas se alinhem com diversos ODS, alguns têm maior proximidade com os objetivos da iniciativa regional, servindo dessa forma como eixos transversais e estruturantes dos trabalhos.

ODS 6: Um dos GTs com atuação mais forte no ORMM é o de Recursos Hídricos. Em 2018, o Observatório teve grande influência no cenário amazônico ao organizar o I Seminário de Gestão de Recursos Hídricos do Amazonas e ao publicar a Carta das Águas de Manaus.

ODS 11: De maneira a atender à efetiva melhora da realidade urbana, a estratégia adotada pelo Observatório consolida-se no fomento à estruturação do Plano de Desenvolvimento Urbano Integrado (PDUI), conforme previsto no Estatuto da Metrópole (Lei 13.089/15). Dessa forma, trabalhamos junto à SRMM para tal fim e estamos alinhados com os principais polos de discussão sobre o assunto em nível nacional, como com o Instituto de Pesquisas Econômicas Aplicadas (IPEA) e a Confederação Nacional dos Municípios (CNM), entre outros. Exemplo disso se deu na participação do Observatório no II Seminário de Governança Metropolitana, em Brasília, em abril.

ODS 13: Outro GT de importância central nas discussões do Observatório é o de Mudanças Climáticas. Além de desenvolvermos estudos, como o publicado recentemente na Revista de Administração Municipal, o GT tem comunicado seus resultados e participado de discussões nacionais sobre o assunto, como o CiAdapta.

ODS 15: O ORMM discute muito a relação cidade-floresta e como qualificar o desenvolvimento urbano sem prejudicar o entorno. Nesse sentido, auxiliamos as discussões sobre o Plano de Ação Nacional para Proteção do Sauim-de-Coleira (Portaria ICMBio 281/2018) e estivemos presentes no Grupo de Trabalho Interinstitucional para criação da APA Sauim-de-Manaus.

ODS 16: Um dos principais objetivos do Observatório é o fortalecimento da gestão pública para o ordenamento territorial da RMM. Nesse sentido, cabe citar como exemplo as tratativas junto à Secretaria da RMM para a produção do PDUI, que guiará o planejamento integrado de toda a RMM e, principalmente, dos planos setoriais (Diretor, Saneamento, Habitação, Resíduos Sólidos e Mobilidade).

Fechar Menu